Colunista Roberto Notícia

  • Vereador eleito Marmuthe Cavalcanti anuncia adesão a candidatura de Nilvan Ferreira e “trai” grupo aliado do PSL e Solidariedade

    25/11/2020

     Estudos científicos apontam que está no sangue o DNA da Traição. Profundo conhecedor e praticante com frequência na política e com os demais que o cercam o vereador eleito Marmuthe Cavalcanti ao anunciar hoje o seu apoio à candidatura de Nilvan Ferreira no segundo turno das eleições em João pessoa que acontece no próximo domingo, dia 29 de novembro, coloca em prática mais uma das suas muitas traições.

    Desta vez, as vítimas foram o deputado federal Julian Lemos, e o presidente do diretório municipal do PSL, advogado Carlisson Figueiredo, além do candidato do Solidariedade, vereador João Almeida.

    HISTÓRICO DE TRAIÇÃO

    A população do bairro do Valentina de Figueiredo conhece muito bem o histórico de traição do vereador eleito Marmuthe Cavalcanti que está em seu DNA. O histórico é volumoso que é possível escrever um livro. Tudo começou com os “líderes” do bairro do Valentina de Figueiredo e vem tendo sequencia até os dias atuais.

    Hoje foi escrito mais um capítulo desta longa história. Toda população de João Pessoa e da Paraíba sabe que o vereador eleito Marmuthe Cavalcanti, fez duas filiações partidárias com datas diferentes para disputar as eleições de 2020 em João Pessoa. Ao se declarar candidato se filiou ao PSDB do deputado federal Ruy Carneiro, em seguida em mais uma das suas traições assinou ficha de filiação ao PSL do deputado Julian Lemos, presidente da legenda na Paraíba.

    PARA ENTENDER O “IMBRÓGLIO” 

    Alguns correligionários do deputado federal Julian Lemos alertaram do DNA de traição de Marmuthe Cavalcanti, mas o deputado Julian Lemos achando que o mesmo iria somar a legenda aceitou a sua filiação. O caso foi parar na Justiça Eleitoral, tendo como desdobramento a sua candidatura deferida, com direito a comemoração.

    UM PASSADO DE CASOS DE TRAIÇÃO

    Tudo começou muito cedo, e foi tendo sequencia  e ampliando ao passar do tempo, primeiro foram com seus correligionários do bairro do Valentina de Figueiredo, prometendo o que não poderia entregar, em seguida, a próxima vítima foi o deputado Genival Matias, in memoria, mais tarde foi a vez do deputado Ricardo Marcelo, Manual Júnior, prefeito  Luciano Cartaxo e seu irmão Lucélio na campanha para governador e mais recente e o candidato a prefeito de João Pessoa, Ruy Carneiro, que até hoje não se pronunciou por que não levou o caso das 2 filiações partidárias a seguir.

    Neste conto de fada de traição ainda tem outra que foi do prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues quando entregou a presidência do diretório do PSD em João Pessoa sem nenhum vereador de mandato e tinha recebido o partido com dois vereadores na Capital. (Raíssa Lacerda e Professor Gabriel).

    Neste contexto, por último, as vítimas são os seus aliados, o deputado federal Julian Lemos, e o presidente dom diretório municipal do PSL advogado Carlisson Figueiredo, além do candidato do Solidariedade, vereador João Almeida, que em declaração de anuncio de adesão ao candidato Nilvan Fereira afirmou que fez uma campanha de neutralidade na eleição para prefeito de João Pessoa.

    Segundo comentários de bastidores o vereador Marmuthe Cavalcanti, sentindo-se acuado por seus aliados do Solidariedade e PSL terem declarado apoio a candidatura de Cícero Lucena para o segundo turno em João Pessoa. Hoje mais um a vez colocou em prática o seu DNA de traição e anuncio apoio a Nilvan Ferreira, do MDB, de José Maranhão que conhece muito bem sua história, de atos não republicanos.

    Perguntar não ofende! Quem será a próxima vítima? Fica a dica Nilvan Ferreira.

    Leia mais notícias no portal www.1001noticias.com.br

    http://www.1001noticiasfm.com/

    http://www.1001noticias.com.br/blog/

    http://www.tv1001noticias.com.br/ no Youtube e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos.

    Você também pode enviar informações à Redação do Portal 1001 Noticias pelo WhatsApp  - (83) 9 88 66 - 50 11.

    Instagram - https://www.instagram.com/portal1001noticias/

    Roberto Noticia - Jornalista - DRT 4511/88 

  • DEBATE DA TV MASTER - Nilvan critica projetos de Cicero, faz acusações e debate é marcado por conflitos - Confira vídeo

    24/11/2020

    No debate realizado pela Rede Master nesta segunda (13), os candidatos a prefeitura de João Pessoa, Cicero Lucena (PP) e Nilvan Ferreira (MDB) fazem perguntas com o tema livre em rodas incluindo réplicas e tréplicas. Na primeira rodada, o candidato Cicero Lucena questionou seu adversário sobre as propostas pós-pandemia. 

    Nilvan retomou seu discurso de campanha: “Nos últimos anos, fui a pessoa que mais caminhou por João Pessoa”. Ele declarou que investirá em programas de assistência social, em equipamentos e programas de saúde, um mapeamento de bolsões sociais e ressaltou a problemática do aumento de moradores de rua e da fome nos bairros pessoenses – o candidato não apresentou dados. Ainda acrescentou a proposta do vale-gás para registrados no Cadastro Único e beneficiários do Bolsa Família, também salientou os projeto Caça Empreenderores.

    Na réplica, Cícero Lucena apontou projetos passados para assistência social que retornarão caso seja eleito, citou o projeto Pão e Leite e acrescentou o Cartão Alimentação para a população de baixa renda. Citou também o programa Volta Por Cima como solução para o empreendedor e para o desempregado que sonha em investir, Cícero afirmou que será oferecido o empréstimo sem juros de R$5.000,00 reais com 30 meses para pagar

    Em sua tréplica, Nilvan Ferreira manifestou seu descontentamento com os cinco mil reais oferecidos pelo candidato progressista, prometendo R$15.000,00 reais de investimento no empreendedorismo e ainda realçou sua desconfiança no projeto adversário, acusando um futuro apadrinhamento político na escolha dos beneficiários do empréstimo.

    Leia mais notícias no portal www.1001noticias.com.br

    http://www.1001noticiasfm.com/ http://www.1001noticias.com.br/blog/

    http://www.tv1001noticias.com.br/ no Youtube e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos.

    Você também pode enviar informações à Redação do Portal 1001 Noticias pelo WhatsApp (83) 9 88 66 - 50 11.

    Instagram - https://www.instagram.com/portal1001noticias/

     

    Roberto Noticia - Jornalista - DRT 4511/88


     

     

     

  • Eleição revela declínio de Ricardo e da esquerda em João Pessoa

    16/11/2020

     Depois de quatro eleições vitoriosas em João Pessoa, as forças de esquerda ou do chamado campo progressista foram abatidas no primeiro turno das eleições para prefeito da Capital paraibana, realizado ontem. Estima-se que os candidatos tidos como progressistas não lograram alcançar mais de 12% dos votos, contabilizando todos eles. A derrocada atingiu profundamente, também, o ex-governador e ex-prefeito por duas vezes Ricardo Coutinho (PSB), que tentou inutilmente formar uma frente anti-Bolsonaro em João Pessoa e atraiu apenas declaração de apoio do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Formalmente, o PT manteve até o fim a candidatura própria do deputado Anísio Maia, mesmo contestada até na Justiça. Anísio conseguiu apenas 1,49% dos votos.

    Já o ex-governador Ricardo Coutinho conquistou 10,63% dos votos, ficando na sexta colocação, depois de ter frequentado bolsas de apostas que projetavam, inclusive, sua presença no segundo turno. Envolvido em denúncias de desvio de recursos públicos, na Saúde e Educação do Estado, no período em que foi governador, como consta da Operação Calvário, Ricardo enfrentou, ainda, a decretação de sua inelegibilidade pelo Tribunal Superior Eleitoral por conta do processo de disputa de 2014, quando venceu Cássio Cunha Lima, do PSDB. A inelegibilidade não impediu que Coutinho fosse votado no pleito de ontem, mas desestruturou a sua campanha. Ele gastou muito tempo se defendendo das acusações feitas pelo Ministério Público e Gaeco. Construiu uma narrativa que insistiu na tecla de sua inocência perante as acusações formuladas, bem como na desqualificação do teor de depoimentos prestados sob delação premiada.

    A estratégia de Ricardo não foi eficiente, porém, tampouco abrangente, para contrapor argumentos definitivos às acusações assacadas contra ele. Em uma das intervenções para se manifestar a respeito do assunto, na condição de “vítima de perseguição”, Ricardo Coutinho falou que na atualidade estava se dando “o tempo da Justiça”, com denúncias em série contra ele, mas que esperava o seu próprio tempo para demonstrar que é inocente. A Operação Calvário tende a se arrastar indefinidamente no Judiciário. A inelegibilidade de Ricardo, decretada pelo Tribunal Superior Eleitoral, estende-se até 2022, quando haverá eleições para governador. A expectativa nos meios políticos era a de que a eleição para prefeito de João Pessoa este ano fosse usada por Coutinho como trampolim para preparar uma reabilitação em nível estadual, com suposta volta ao Palácio da redenção.

    Com a imagem profundamente desgastada, inclusive junto a segmentos históricos da esquerda na Paraíba, que preferiram manter distância dele no período eleitoral, Ricardo Coutinho ficou sem condições de fazer campanha em outros municípios do Estado, em apoio a candidatos do PSB ou de partidos aliados. Conspirou contra esse engajamento, também, a pandemia do coronavírus, já que Ricardo é do chamado “grupo de risco” de pacientes. Mas a estratégia foi atrapalhada, também, por medidas de restrição à sua liberdade pessoal, impostas alternadamente pela Justiça com base na análise de processos inerentes à Operação Calvário. O ex-governador chegou a usar tornozeleira eletrônica, mas ficou liberado durante a campanha eleitoral, sujeitando-se, porém, a outras restrições. Um dos reflexos do declínio do PSB de Ricardo Coutinho foi a derrota da prefeita do Conde, Márcia Lucena, que tentava a reeleição. E perdeu para Karla Pimentel, do PROS.


    Leia mais notícias no portal www.1001noticias.com.br

    http://www.1001noticiasfm.com/ http://www.1001noticias.com.br/blog/

    http://www.tv1001noticias.com.br/ no Youtube e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos.

    Você também pode enviar informações à Redação do Portal 1001 Noticias pelo WhatsApp (83) 9 88 66 - 50 11.

    Instagram - https://www.instagram.com/portal1001noticias/

    Roberto Noticia - Jornalista - DRT 4511/88 

Anterior - (1) 2 3 4 - Próxima