APÓS DENÚNCIAS DA CALVÁRIO: Livânia Farias terá perdão judicial e pena de oito anos em ‘prisão domiciliar’- VEJA O ACORDO

18/01/2020
O acordo prevê ainda que Livânia Farias ministre palestras a membros do Ministério Público e terá perdão judicial.
O acordo prevê ainda que Livânia Farias ministre palestras a membros do Ministério Público e terá perdão judicial.

 Os termos do acordo de delação premiada entre o Ministério Público da Paraíba e as colaboradoras Livânia Farias, ex-secretária de Administração da Paraíba, e sua ex-assessora Maria Laura Caldas prevê muitos benefícios e penas brandas de até oito anos de prisão.

Para Laura Caldas, em caso de colaboração na denúncia de novos crimes, a pena que ela cumprirá será de sete anos, sendo o primeiro em regime semiaberto, passará o dia fora da cadeia e dormirá no presídio. Os outros seis anos, ela cumprirá em regime semiaberto e aberto domiciliar, em vez de ir para o presídio, cumprirá a pena em casa.

Já no caso de Livânia Farias, a pena inicial seria de oito anos,caso ela seja condenada. Conforme o acordo, ela já tem uma pena unificada máxima prevista de oito anos. Dos quais, quatro serão cumpridos em regime semiaberto diferenciado com prisão domiciliar, e os outros quatro serão cumpridos em regime aberto diferenciado, também com prisão domiciliar. Em ambos os casos, ela não usará tornozeleira eletrônica.

O acordo prevê ainda que Livânia Farias ministre palestras a membros do Ministério Público e terá perdão judicial.

 

Confira aqui o texto do acordo de delação de Livânia Farias, na íntegra 

Leia mais notícias no  portal www.1001noticias.com.br 

 

http://www.1001noticiasfm.com/  http://www.1001noticias.com.br/blog/

 

http://www.tv1001noticias.com.br/  no Youtube e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos.

 

Você também pode enviar informações à Redação do Portal 1001 Noticias pelo WhatsApp (83) 9 88 66 - 50 11. 

                           

Instagram - https://www.instagram.com/portal1001noticias/

 

 

 

Da Redação com Roberto Noticia  -  Jornalista -  DRT 4511/88




Outras Notícias