Rússia tenta interferir para ajudar Bernie Sanders nas eleições nos EUA, diz jornal

21/02/2020

Em comunicado, Sanders rejeitou a hipótese de ser ajudado por um governo estrangeiro e sugeriu que a manobra da Rússia possa estar por trás na verdade de uma tentativa de "dividir os EUA" para reeleger o presidente Donald Trump (leia mais adiante sobre o assunto).

Isso porque, nesta sexta-feira, agentes de inteligência avisaram parlamentares norte-americanos que a Rússia está interferindo na campanha eleitoral deste ano para que Trump seja reeleito.

Em resposta, o pré-candidato democrata repudiou a suposta ajuda estrangeira e mencionou o presidente da Rússia, Vladimir Putin. "Eu não me importo, de verdade, em quem Putin quer que seja presidente", afirmou.

 

"Minha mensagem a Putin é clara: fique fora das eleições americanas, e como presidente eu vou assegurar de que você ficará", completou.

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
--:--/--:--
 
 
 
 
 
 

Rússia nega nova interferência a favor de Donald Trump em eleição dos EUA

Mais cedo, o presidente disse que a hipótese de que ele possa sair favorecido da suposta interferência da Rússia é uma "farsa". Veja no VÍDEO acima.

 

"Outra campanha de desinformação está sendo lançada pelos democratas do Congresso, dizendo que a Rússia prefere a mim a qualquer outro candidato dos democratas que não fazem nada", tuitou Trump.

 

Não há informação sobre qual tipo de interferência a Rússia estaria tentando exercer sobre a candidatura do democrata. Ainda de acordo com a reportagem, Trump também foi informado sobre a suposta ajuda da Rússia a Sanders, possível oponente do republicano nas Eleições Presidenciais dos EUA, previstas para novembro.

 

Interferência em 2016