PBGÁs planeja ampliar rede de distribuição para garantir segurança de abastecimento

31/05/2018

 Em meio à crise de desabastecimento que acometeu o país na última semana, o gás natural aparece como uma alternativa para os consumidores. Enquanto os postos de revenda do gás de cozinha ficaram totalmente sem o produto, os usuários do gás encanado não enfrentaram nenhum problema acerca da distribuição.

A ampliação da rede de distribuição do gás natural é uma das prioridades da Companhia Paraibana de Gás (PBGÁS) como uma forma de alternativa para garantir mais estabilidade no abastecimento dos consumidores. De acordo com George Morais, diretor presidente da PBGÁS, a ampliação da rede residencial e comercial está avançando em João Pessoa.

"É um exemplo claro do que vem acontecendo no bairro de Brisamar e Jardim Luna aqui em João Pessoa, com investimentos de aproximadamente R$ 2 milhões com recursos próprios", ressaltou George Morais. Ele ainda explicou que "a gente vai conseguir conectar nesse mês de junho mais de duas mil residências e comércios em João Pessoa".

Atualmente, a rede de distribuição do gás encanado existe em João Pessoa nos bairros de Manaíra, Tambaú, Cabo Branco, Altiplano, Tambauzinho, Brisamar, Miramar e parte da Torre. No entanto, os planos de investimento existem. George Morais destaca que "a gente pretende chegar num curto espaço de tempo de planejamento no bairro do Bessa e no bairro dos Bancários".

O diretor presidente da PBGÁS ainda explicou que a maior parte da rede de distribuição existe em condomínios. "Notadamente onde há uma verticalização maior das habitações é onde há uma penetração maior da PBGÁS", declarou.

George Morais pontua ainda as vantagens que o consumidor pode obter com a escolha pelo gás natural encanado. "Além da economia gerada, há segurança operacional e a garantia e a não suspensividade, o fluxo contínuo de distribuição", enfatizou.

Neste período de desabastecimento e altos preços de combustíveis, o diretor presidente da Companhia percebeu ainda uma procura maior em relação ao Gás Natural Veicular, que também é encanado. "As oficinas credenciadas, as convertedoras, especialmente do gás natural veicular, vêm nos informando que a demanda é crescente por razões também da escassez dos combustíveis líquidos", detalhou George Morais.




Outras Notícias