INSCRIÇÕES ABERTAS - IBGE divulga editais de processos seletivos com quase 4 mil vagas na Paraíba

05/03/2020
As inscrições para os processos seletivos simplificados do IBGE somam quase 4 mil vagas na Paraíba, distribuídas entre todos os municípios do estado, foram abertas nesta quinta-feira (5).
As inscrições para os processos seletivos simplificados do IBGE somam quase 4 mil vagas na Paraíba, distribuídas entre todos os municípios do estado, foram abertas nesta quinta-feira (5).

 

As inscrições para os processos seletivos simplificados do IBGE somam quase 4 mil vagas na Paraíba, distribuídas entre todos os municípios do estado, foram abertas nesta quinta-feira (5).

 

Um dos editais oferta 3.347 oportunidades para a função de recenseador, enquanto o outro conta com 632 vagas para os cargos de agente censitário supervisor (ACS) e agente censitário municipal (ACM). As contratações temporárias são para atuação no Censo Demográfico 2020.

Os interessados devem consultar o edital e realizar a inscrição online, no site da Cebraspe, banca organizadora, até o dia 24 deste mês. As taxas de inscrição – de R$ 35,80 para a prova de ACM e ACS, e de R$ 23,61 para recenseador – podem ser pagas em toda a rede bancária, pela internet e em casas lotéricas.

Os profissionais contratados temporariamente pelo IBGE também terão direito a férias e 13º salários proporcionais, de acordo com a legislação em vigor e conforme estabelecido em cada edital. Um detalhe importante desses processos é que as pessoas que trabalharam recentemente como temporários, para o IBGE ou qualquer outro órgão público, também poderão ser contratados, caso sejam aprovados. Veja abaixo as principais informações de cada processo.

Edital para ACS e ACM

 

De acordo com o edital, são ofertadas 197 vagas para agente censitário municipal, com remuneração de R$ 2.100, enquanto que para agente censitário supervisor há 435 vagas, com remuneração R$ 1.700. As oportunidades estão distribuídas entre 179 municípios paraibanos, sendo João Pessoa (91), Campina Grande (46), Santa Rita (15), Patos (13) e Bayeux (12) as cidades com maior oferta.

O nível de escolaridade exigido para as duas funções é o ensino médio completo. No ato da inscrição, os candidatos devem escolher em qual município pretendem trabalhar e, após a prova objetiva, será oferecida a vaga de ACM àqueles que obtiverem as melhores colocações. Os demais classificados serão direcionados para a função de ACS.

O agente censitário municipal será responsável por gerenciar o posto de coleta do Censo e estar à frente das ações administrativas e técnico-operacionais, como controlar os recursos humanos e materiais do local. Já o agente censitário supervisor terá a função de acompanhar, avaliar e orientar os recenseadores durante os trabalhos de campo.

As provas objetivas, de caráter classificatório e eliminatório, devem ser aplicadas no dia 17 de maio, com 10 questões de Língua Portuguesa, 10 questões de Raciocínio Lógico Quantitativo, 5 questões de Ética no Serviço Público, 15 questões de Noções de Administração e Situações Gerenciais e 20 questões de Conhecimentos Técnicos.

 

O resultado final está previsto para o dia 12 de junho e os contratos devem ser firmados no período de 15 a 19 do mesmo mês. A previsão é que as contratações durem cinco meses, podendo ser prorrogadas, desde que haja necessidade do trabalho e disponibilidade de recursos orçamentários.

Edital para recenseador

O processo seletivo oferece 3.347 vagas de nível fundamental completo para recenseador, subdivididas entre todos os municípios paraibanos. As cidades com mais oportunidades são João Pessoa (667), Campina Grande (335), Santa Rita (107), Patos (87), Bayeux (77), Sousa (56), Cabedelo (56), Cajazeiras (52), Guarabira (49), Sapé (42), Queimadas (37), Mamanguape (35) e Monteiro (30).

A remuneração do recenseador é calculada por produção, com base no número de unidades visitadas, na taxa estabelecida para os setores censitários e números de questionários respondidos e de pessoas recenseadas. Um simulador da remuneração para cada município está disponível no site do Censo 2020 e pode ser consultado pelos candidatos. A função não tem horário fixo e a expectativa é de que sejam dedicadas pelo menos 25 horas por semana ao trabalho, inclusive aos feriados e finais de semana.

 

A seleção é composta por prova objetiva, que deve ser aplicada no dia 24 de maio, com 10 questões de Língua Portuguesa, 10 questões de Matemática, 5 questões sobre Ética no Serviço Público e 25 questões de Conhecimentos Técnicos. Em seguida, ocorrerá a etapa de treinamento, de caráter eliminatório e classificatório, que terá duração de 5 dias, com carga horária de 8 horas diárias. Serão convocados para essa fase os classificados dentro do número de vagas para cada área.

O resultado final das provas deve ser divulgado no dia 3 de julho e a previsão é que os classificados sejam convocados para treinamento e contratação ainda no mesmo mês. A expectativa é que o contrato dure até três meses, podendo ser prorrogado, tendo em vista a necessidade de concluir as atividades do Censo Demográfico 2020 e a disponibilidade de recursos orçamentários.

IBGE

 


Compartilhe:


Outras Notícias

Vídeos Destaques