Flamengo empata com Palmeiras em jogo com confusão, tabu mantido e Diego Alves vazado após 6 jogos

14/06/2018

 Uma confusão nos minutos finais entre os jogadores, que resultou na expulsão de sete atletas, até ofuscou o bom clássico entre cariocas e paulistas no Allianz Parque, nesta quarta-feira. No duelo, o Flamengo até viu o goleiro Diego Alves perder uma invencibilidade de seis jogos na meta rubro-negra, mas arrancou o empate por 1 a 1 do Palmeiras, pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro.

RELACIONADO

Palmeiras vende promessa, e já arrecadou R$ 63 milhões na janela de inverno
Esta é a terceira negociação que o Palmeiras faz nesta janela de inverno.

A equipe alviverde saiu na frente com o atacante Willian, aos 6 minutos do primeiro tempo. Chegou a dominar o rival, cair de rendimento e, em um momento que ensaiava um novo domínio, acabou surpreendida e sofreu o empate. Thuler fez de cabeça, aos 9 da etapa final.

A confusão ocorreu nos acréscimos do segundo tempo após Dudu ser derrubado por Cuéllar. O palmeirense reagiu rispidamente, começou uma discussão, que virou empurra-empurra e acabou em tumulto entre os jogadores.

O clássico ficou parado por quase cinco minutos e resultou nas expulsões de Jaílson, Dudu e Luan (que estava no banco) pelo lado alviverde, e Jonas, Cuéllar, Thuler e Henrique Dourado, pelo rubro-negro. Moisés terminou defendendo a meta palmeirense.


O resultado deixou o Flamengo com 27 pontos, líder do torneio, enquanto o Palmeiras soma 19 e é o sexto colocado.

Mas um tabu foi mantido. O clube carioca não derrota o rival paulista desde 2014. São oito jogos, com quatro vitórias e quatro empates.

Agora o Campeonato Brasileiro será interrompido por quatro semanas e meia por causa da Copa do Mundo, que começa nesta quinta-feira. Os times vão dar alguns dias de folgas para seus jogadores e depois retomar a rotina de treinos.

Na volta, o Flamengo jogará com o São Paulo, no Maracanã, dia 18, enquanto o Palmeiras enfrentará o Santos, no Pacaembu, dia 19.

Confira abaixo o que de principal aconteceu na partida:

VOLTA OLÍMPICA
Antes de a bola rolar, enquanto os jogadores se aqueciam no gramado, o time sub-17 do Palmeiras recebeu uma homenagem. Os jovens, que na última semana sagraram-se campeões mundiais da categoria ao bater o Real Madrid, na Espanha, entraram no campo.

O locutor do estádio anunciou o nome de um por um, além de apresentar a comissão técnica. Os campeões foram aplaudidos.

FIM DE UMA INVENCIBILIDADE
O jogo começou bem ofensivo, com uma cabeçada perigosa de Vizeu e outra de Willian antes de o jogo completar 5 minutos. Ambas as chances foram muito bem defendidas pelos goleiros Jaílson e Diego Alves, pela ordem.

E o placar foi aberto rapidamente. Aos 6 minutos, Dudu cruzou da direita. Bruno Henrique desviou de cabeça para o meio da área, tirando qualquer chance de defesa de Diego Alves. Willian apareceu do outro lado e só empurrou a bola para o fundo da rede.


Foi o fim de uma invencibilidade. O goleiro do Flamengo não sofria um gol há 622 minutos. O último tento sofrido por ele havia sido aos 17 minutos do primeiro tempo do clássico com o Vasco (1 a 1), em 19 de maio. Isso ocorreu há seis jogos.

Ele estava bem próximo do recorde de Cantarele, que ficou 630 sem sofrer gols pelo Flamengo no Brasileiro de 1974.

TENTATIVA EM VÃO
Apagado no primeiro tempo do duelo, o atacante Vinícius Júnior tentou mudar o panorama aos 32 minutos. Foi quando aproveitou uma bola que caiu em seus pés após Jaílson ter tirado ela de soco da área. O jovem tentou encobrir o goleiro rival, mas errou feio o alvo.

AÇÕES RUBRO-NEGRAS
Nos dez minutos finais do primeiro tempo, o Flamengo melhorou e acuou o Palmeiras em seu campo de defesa. Jogadas de efeito de Vinícius Júnior, cruzamentos de Rodinei ou Renê. Foram algumas tentativas, mas sem boas finalizações para o gol.


Mesmo assim as ações ofensivas do time rubro-negro deixaram Edu Dracena bem irritado. Mais de uma vez ele deu uma bronca nos companheiros.

COMBUSTÍVEL VERDE
Apesar de ter terminado o primeiro tempo em baixa, o time alviverde começou a etapa final em ritmo acelerado.

Quase marcou com Willian, aos 4 minutos, em rápido contra-ataque - lance iniciado com Vizeu desarmado dentro da área e pedindo pênalti-, mas a defesa rubro-negra bloqueou o chute do palmeirense.

Aos 5, Willian de novo finalizou com um forte chute. Diego Alves espalmou e, no rebote, Dudu não aproveitou.

OLHA A SURPRESA
Justamente no momento em que tinha o controle do jogo, o Palmeiras foi surpreendido e levou o empate. O lance ocorreu aos 9 minutos. Após cobrança de escanteio de Rodinei, Thuler ganhou de Thiago Martins e finalizou de cabeça. A bola foi certeira no gol.

Aos 11, em rápido contra-ataque, o time carioca quase virou. Vizeu chutou, Jaílson teve de sair do gol para fazer a defesa. No rebote, Vinícius Júnior chutou para o gol, que estava vazio, mas Thiago Martins se redimiu e salvou.


Dudu avança com a bola durante o jogo do Palmeiras contra o Flamengo, pelo Brasileirão Gazeta Press
FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 1 X 1 FLAMENGO
CAMPEONATO BRASILEIRO 2018 - 12ª RODADA

Página especial do Flamengo
Vídeos, notícias, gols, estatísticas, jogos, análises e opinião ESPN: tudo para o fã do esporte na página do Flamengo.

DATA: quarta-feira, 13/06/2018
LOCAL: Allianz Parque, em São Paulo (SP)
PÚBLICO: 36.882 presentes
RENDA: R$ 2.598.847,44
ÁRBITRO: Bráulio da Silva Machado
ASSISTENTES: Kleber Lucio Gil e Neuza Ines Back
GOLS: Willian (PAL), aos 6 minutos do 1º tempo; Thuler (FLA), aos 9 minutos do 2º tempo
CARTÃO AMARELO: Felipe Melo, Marcos Rocha, Moisés e Victor Luís (PAL); Diego Alves, Éverton Ribeiro, Felipe Vizeu, Rodinei e Vinícius Júnior (FLA)
CARTÃO VERMELHO: Dudu, Jaílson e Luan (PAL); Cuéllar e Jonas (FLA) - todos aos 46 do 2º tempo

Página especial do Palmeiras
Vídeos, notícias, gols, estatísticas, jogos, análises e opinião ESPN: tudo para o fã do esporte na página do Palmeiras.

PALMEIRAS: Jaílson; Marcos Rocha, Thiago Martins, Edu Dracena e Victor Luís; Bruno Henrique, Felipe Melo (Arthur), Moisés e Hyoran (Lucas Lima); Dudu e Willian (Papagaio). Técnico: Roger Machado

FLAMENGO: Diego Alves; Rodinei, Thuler, Léo Duarte e Renê; Cuéllar, Jean Lucas (Willian Arão) e Lucas Paquetá; Éverton Ribeiro (Jonas), Felipe Vizeu (Marlos) e Vinícius Júnior. Técnico: Maurício Barbieri




Outras Notícias