Presidente da Câmara de Vereadores de Santa Rita é afastado

03/04/2018

 O presidente da Câmara de Vereadores de Santa Rita, Gustavo Santos (Podemos), foi afastado do cargo nesta terça-feira (3). O afastamento foi decidido em plenário por 14 votos a favor. Contra ele, consta uma série de denúncias, como descumprimento de regimento, gratificações ilegais, entre outros. As informações foram dadas pelo presidente da comissão processante, Anésio Miranda (PSDB).

No lugar de Gustavo, assume o vereador Diocélio de Várzea Nova (PSL). De acordo com Anésio, o afastamento se deu pelo fato dele não poder ser denunciado e presidente ao mesmo tempo.

“Se o atual presidente é denunciado, ele não pode presidir processo. É como um juiz denunciado presidir aquele processo. Ele tem que se afastar. A lei determina que se afasta para que as acusações sejam apuradas com isenção”, disse.

Durante a sessão houve confusão e quebra-quebra. De acordo com Anésio, correligionários de Gustavo foram à Câmara e provocaram quebradeira.

“Quando o denunciado sabia que ia ser afastado trouxe centenas de pessoas de seu ciclo de amizade para tumultuar aqui no ambiente. Quebraram vidro, querendo amedrontar e ameaçar vereadores. Inclusive chegou aqui com mais de 10 seguranças, pensando que nos iríamos fazer a coisa à margem da lei. Nós usamos a força da lei e ele usou a lei da força, mas a força da lei prevaleceu porque 14 vereadores entenderam receber. Ele resistiu até com certa gravidade, assessores dele rasgando documentos da mesa diretora, mas prevaleceu a decisão soberana da maioria dos vereadores desta casa”, disse.

Anésio explicou que a comissão tem o prazo de 90 dias para dar o parecer, que será encaminhado ao plenário. Os trabalhos devem começar em até cinco dias.

“A comissão tem o prazo de até 90 dias para encerrar os trabalhos. Nós podemos até antecipar isto. Não temos interesse em perdurar com um processo, queremos dar uma conclusão. É até 90 dias. Possa ser que com 30 esteja resolvido”, finalizou.




Outras Notícias