Corinthians joga com um a menos, perde para o Colo-Colo e sai atrás na Libertadores

09/08/2018

 

Corinthians vai precisar vencer em São Paulo se quiser seguir vivo na Copa Libertadores. Nesta quarta-feira, no Chile, o Colo-Colo foi superior e saiu com a vitória por 1 a 0. O prejuízo ainda poderia ter sido maior, já que os brasileiros atuaram por 35 minutos com um jogador a menos.

O gol do triunfo chileno foi marcado ainda na primeira etapa, com Carmona, aproveitando rebote de Cássio em finalização de Lucas Barrios – a jogada foi iniciada por Valdivia. Já o Corinthians lamentou a expulsão de Gabriel, que recebeu o vermelho por solada que lhe rendeu o segundo amarelo.

Agora, no dia 29 de agosto, o Corinthians precisará vencer o Colo-Colo por dois gols de diferença na Arena. Caso faça 1 a 0, a decisão da vaga nas quartas vai para os pênaltis, enquanto os chilenos têm a vantagem do empate ou mesmo de perder por um gol caso marquem uma vez (2 a 1, 3 a 2...).

Até o jogo de volta pela Libertadores, o Corinthians entra em campo mais cinco vezes, quatro no Campeonato Brasileiro e a volta das quartas de final da Copa do Brasil contra a Chapecoense (vitória por 1 a 0 na ida). O time de Chapecó será o rival também deste domingo, mas pelo Nacional, às 16h.

Página especial do Corinthians

Início corintiano, mas gol só do Colo-Colo

Mesmo fora de casa, o Corinthians começou melhor no Chile. Apesar de ter ficado mais com a bola, porém, não conseguiu criar nenhuma chance de real perigo. O Colo-Colo, então, entrou no jogo e, a partir dos 25 minutos, tomou as rédeas da partida, aí sim, colocando Cássio para trabalhar.

A primeira finalização dos chilenos aconteceu aos 33 minutos. Barrios ajeitou, e Paredes arriscou de fora. Cássio mandou para escanteio. Na cobrança, a defesa corintiana afastou, mas Opazo mandou de volta para a área. Zaldivia saiu na cara do gol, mas o goleiro brasileiro operou um milagre.

Pouco antes disso, aos 27, o Colo-Colo também reclamou de um pênalti, por suposta mão de Pedro Henrique. O lance começou com Valdivia e acabou também com ele na área servindo Carmona. O chute foi bloqueado e, no quique da bola no chão, os chilenos viram toque do zagueiro alvinegro.

Só que, aos 37 minutos, outra jogada iniciada pelo meia ex-Palmeiras acabou em festa para os anfitriões. Valdivia lançou Opazo, que cruzou. Paredes segurou a marcação, e Barrios finalizou. Cássio até fez a primeira defesa, mas, no rebote, Carmona mandou para as redes abertas.

A ESPN em qualquer lugar

Cartão vermelho complica Corinthians

O segundo tempo começou como terminou o primeiro, com o Colo-Colo bem mais à vontade. Clayson até tentou levar perigo, em chute de fora da área, aos dois minutos, mas mandou longe.

Aos dez minutos, então, a situação ficou ainda pior para o Corinthians. Gabriel, que havia recebido cartão amarelo em confusão no primeiro tempo, foi expulso após acertar Carmona, em lance que o árbitro Wilmar Roldán entendeu como solada. Para recompor o setor, Léo Santos substituiu Jadson.

Em desvantagem numérica, o Corinthians tentou se expor o menos possível, embora até tenha conseguido uma chegada ou outra de perigo. O Colo-Colo, por sua vez, também não forçou, mas teve duas ótimas chances de ampliar já no final. Na melhor, Cássio salvou o chute à queima roupa de Barrios.

No fim, o 1 a 0 acabou de bom tamanho para o Corinthians...




Outras Notícias