Pato fez o primeiro dele aos 3 minutos do segundo tempo e depois fechou o placar, aos 26. Ele não fazia dois gols em um mesmo jogo desde 27 de outubro, quando fez três pelo Tianjin Tianhai, da China. Reinaldo também marcou. O dele foi de pênalti, aos 11.

Os gols santistas foram de Eduardo Sasha, aos 43 do primeiro tempo, e Jean Mota, aos 41 da etapa final, em cobrança de falta, que desviou no atacante Raniel antes de entrar --a arbitragem acabou dando tento contra do são-paulino.

O fim do tabu de clássicos deu um tempero especial ao jogo contra o líder Santos na noite deste sábado. Foram 12 jogos desde julho do ano passado sem vencer. Período em que o time teve seis empates e seis derrotas.

O último triunfo era contra o Corinthians por 3 a 1, no Morumbi.

A comemoração ao bater o líder vem em uma semana que o São Paulo apresentou dois jogadores de peso mundial. Os laterais direito Daniel Alves, 34, e o espanhol Juanfran 34. Ambos assistiram a partida dos camarotes do estádio do Morumbi.

Agora, o São Paulo tem 24 pontos e está na quinta colocação. O Santos continua líder, com 32, sem chance de perder a ponta na rodada.