CERCO SE FECHA II - Casa de assessora de Gilberto Carneiro também foi alvo de busca e apreensão

14/03/2019
Há um mistério em torno dessa informação, porque, até o momento, o procurador ainda não se manifestou sobre o assunto
Há um mistério em torno dessa informação, porque, até o momento, o procurador ainda não se manifestou sobre o assunto

 

Uma curiosidade, dentre tantas outras, marcou a 3ª fase da Operação Calvário, que executou na manhã desta quinta (dia 14), mandados de busca e apreensão em locais vinculados à secretária Livânia Farias (Administração), em Sousa, João Pessoa e Rio de Janeiro. A operação chegou à casa de Maria Laura Caldas de Almeida Carneiro… assistente de gabinete do procurador-geral do Estado Gilberto Carneiro.

Há um mistério em torno dessa informação, porque, até o momento, o procurador ainda não se manifestou sobre o assunto. O link entre Livânia e Gilberto ainda não havia sido identificado pela Operação Calvário, em suas duas fases anteriores, o que terminou sendo uma surpresa. Laura é assistente de Gilberto desde a gestão passada, e foi renomeada pelo atual governador João Azevedo, em 3 de janeiro de 2019.

Imóveis de Livânia – Conforme as primeiras informações, a força-tarefa esteve em vários imóveis vinculados a Livânia. Em Sousa, na casa adquirida por R$ 400 mil, com dinheiro de propina, conforme delação de seu ex-assessor Leandro Nunes Azevedo. Em João Pessoa, várias salas comerciais, inclusive, uma delas alugadas à deputada Cida Ramos (PSB), que negou qualquer envolvimento no escândalo.

Mas, consta ainda uma casa muito suspeita no bairro Costa e Silva, que teria sido utilizado para a guarda, não apenas de documentos, mas também de dinheiro.




Outras Notícias