MPF investiga Conselho Regional de Farmácias da PB por obscuridade em jetons e problemas na fiscalização

13/03/2019
O MPF também apontou a ausência de publicidade, no site do Conselho, sobre eventos de capacitação para o público-alvo
O MPF também apontou a ausência de publicidade, no site do Conselho, sobre eventos de capacitação para o público-alvo

 O Ministério Público Federal (MPF) instaurou um inquérito civil para investigar supostas irregularidades na atuação do Conselho Regional de Farmácia da Paraíba, entre elas, a ausência de fiscalização adequada em algumas farmácias e a falta de informações, em tempo real, sobre as despesas do órgão, como jetons, passagens, diárias e auxílios, informações que não estão sendo disponibilizadas no portal da transparência.

O MPF também apontou a ausência de publicidade, no site do Conselho, sobre eventos de capacitação para o público-alvo.

A portaria publicada nesta quarta-feira (13), no Diário Oficial do MPF, é assinada pelo procurador da República Yordan Moreira Delgado.

O presidente do Conselho Regional de Farmácia será notificado sobre a investigação para apresentar informações no procedimento. 

A reportagem entrou em contato com o conselho, mas a equipe jurídica não se encontrava na entidade para dar um posicionamento sobre o assunto. O Portal ClickPB aguarda o envio de nota de esclarecimento.  

 



Outras Notícias