SÓ NA PARAÍBA - Contador preso pelo Gaeco na farra do Natal Luz foi o mesmo absolvido pelo TCE em 2014

06/11/2019
Os vereadores e o contador são suspeitos de integrarem um esquema criminoso que desviou dinheiro público para custear despesas de uma viagem feita para a cidade do Rio Grande do Sul
Os vereadores e o contador são suspeitos de integrarem um esquema criminoso que desviou dinheiro público para custear despesas de uma viagem feita para a cidade do Rio Grande do Sul

 Coisas que só parecem acontecer na Paraíba. Em 2012, uma denúncia foi protocolada no Tribunal de Contas do Estado contra prática de contratação ilegal do contador Fábio Cosme França Santos, sem o devido processo de licitação, com repasses de R$ 5,5 mil, pela Câmara de Santa Rita.

No entanto, em 2014, o mesmo TCE decidiu arquivar o processo, sem julgamento de mérito. No final, a Corte apenas recomendou que o então presidente da Câmara restaurasse a legalidade de contratações pela Casa.

Então, nesta terça (dia 5), cinco anos depois, o mesmo contador foi preso (junto com mais onze vereadores) quando voltava de Gramado (RS), por participar de uma farra com dinheiro público, conforme investigações do Gaeco.

Pra entender – Os vereadores e o contador são suspeitos de integrarem um esquema criminoso que desviou dinheiro público para custear despesas de uma viagem feita para a cidade do Rio Grande do Sul, para assistir ao conhecido Natal Luz, sob a alegação que seria para participarem de um seminário de capacitação.

De acordo com as investigações do Gaeco, o Ministério Público foi alertado da viagem dos vereadores, sob o pretexto de irem a um seminário, usando uma empresa de Sergipe como organizadora. De acordo com a operação, só em diárias foram gastos R$69 mil. A operação contou com a participação da Gaeco da PB e do Rio Grande do Sul, além da Polícia Civil de Sergipe.

Segundo o delegado Alan, que participou das investigações, Cosme teria sido o operador de um esquema de desvio de verba pública na Câmara para fins pessoais ou de terceiros, crime que caracteriza o peculato, através da contabilidade , dentre, outras formas, pelo pagamento de diárias que, juntas, somam mais de meio milhão de reais, só  este ano.

Esquema – os investigadores constaram que a empresa de Sergipe já recebeu da Câmara R$58.200, em 2019 e R$ 49.200 em 2018. Também chamou a atenção o fato de que, de acordo com as informações presentes no Portal da Transparência da Câmara, desde 2017, a participação dos parlamentares do município em cursos de capacitação, é comum.

 

Leia mais notícias no  portal www.1001noticias.com.br 

 

http://www.1001noticiasfm.com/  http://www.1001noticias.com.br/blog/

 

http://www.tv1001noticias.com.br/  no Youtube e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos.

 

Você também pode enviar informações à Redação do Portal 1001 Noticias pelo WhatsApp (83) 9 88 66 - 50 11. 

                           

Instagram - https://www.instagram.com/portal1001noticias/

 

Da Redação com Roberto Noticia  -  Jornalista -  DRT 4511/88 e Helder Moura




Outras Notícias