Tiroteio deixa ao menos 27 mortos em igreja no Texas, nos EUA

05/11/2017

 

Homem realizou ataque sozinho a igreja batista em Sutherland Springs e também morreu no ataque; motivações são desconhecidas até o momento

Tiroteio ocorreu durante celebração de missa na Igreja Batista de Sutherland Springs, no Texas
Reprodução/Twitter - @MaxMasseyTV
Tiroteio ocorreu durante celebração de missa na Igreja Batista de Sutherland Springs, no Texas

Ao menos 27 pessoas morreram após um atirador disparar contra pessoas que estavam em uma igreja batista neste domingo (5) em Sutherland Springs, no Texas, região leste dos Estados Unidos. Um policial que está no local do ataque informou à rede  CBS News que há ainda "entre 20 e 25 feridos" que foram encaminhados a hospitais da região. 

Leia também: Carles Puigdememont, ex-líder da Catalunha, presta depoimento à polícia belga

Segundo as autoridades, os disparos foram realizados por apenas um homem, que ainda não foi identificado e também morreu no incidente. Ainda não se sabe as causas do tiroteio e não ficou claro se o autor dos disparos foi morto pela polícia do Texas ou se tirou a própria vida.

Sutherland Springs é uma pequena comunidade localizada a cerca de 50 quilômetros de San Antonio. O ataque ocorreu durante a celebração de uma missa na Primeira Igreja Batista, de orientação evangélica, por volta das 11h30 no horário local (15h30 no horário de Brasília).

O incidente deste domingo configura o ataque mais mortal da história do estado do Texas. De acordo com a rede americana ABC , a filha de um pastor da igreja, uma adolescente de 14 anos de idade, foi uma das pessoas mortas durante o tiroteio. 

Em viagem pela Ásia, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, utilizou sua conta no Twitter para prestar condolências às vítimas; "Deus esteja com o povo de Sutherland Springs, Texas. O FBI e as forças de segurança estão no local. Eu monitoro a situação a partir do Japão", escreveu.

O tiroteio deste domingo no Texas acontece pouco mais de um mês depois de Stephen Paddock ter matado 58 pessoas em um festival country em Las Vegas, disparando de seu quarto em um hotel cassino. O episódio reacendeu o debate sobre o acesso a armas de fogo nos Estados Unidos, tema que deve se manter na pauta do país após os disparos no Texas.

Leia também: Príncipes e ministros são presos em ação anticorrupção na Arábia Saudita


Mais informações a qualquer momento

Fonte: Último Segundo - iG @ http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2017-11-05/texas.html




Outras Notícias