Policiais civis da Paraíba decidem paralisar atividades

16/12/2017

 Os policiais civis da Paraíba decidiram por um indicativo de paralisação das atividades, em uma assembleia geral realizada na tarde desta quinta-feira (14). Porém, os cerca de 500 representantes da instituição que estiveram no local não definiram uma data para o início do movimento, algo que deverá ser decidido posteriormente.

O motivo da reunião é que os policiais alegam receberem um terço do que é pago para a categoria em estados vizinhos da Paraíba. Além disso, eles temem que o Projeto de Lei 1.664/2017, aprovado pela Assembleia Legislativa do estado no início do mês, piore a situação da maioria dos membros Polícia Civil. O PL trata de promoções, acumulações de delegacias e plantões extraordinários.

Leia mais: Polícia Civil prende suspeitos de matar empresário no Complexo Juliano Moreira

“O Projeto de Lei trouxe benefícios exclusivamente para um grupo de delegados que está na gestão da Polícia Civil. Vamos fazer um movimento em todo o estado da Paraíba, levando cartilhas para os policias compreenderem o que deve ser feito", explicou Suana Melo, presidente da Associação dos Policiais Civis de Carreira da Paraíba (Aspol).

"Isso não vai prejudicar o atendimento da população, porque todo o movimento vai ser realizado dentro da legalidade, buscando que a polícia mostre a sua insatisfação na construção do documento, que desconsidera 87% da Polícia Civil”, completou.




Outras Notícias