Venezuelanos serão inscritos em programas sociais na Paraíba, diz MPF

21/02/2020


 

Conforme o relato de um dos líderes, o grupo não não tem mais dinheiro e estão ameaçadas de despejo porque estão com dois meses de aluguel atrasado.

A Prefeitura Municipal de João Pessoa disponibilizou a inclusão das famílias no programa social de auxílio-moradia. Para que a medida seja cumprida, os órgãos federais intermediarão a abertura de contas bancárias em nome dos venezuelanos.

Eles também serão cadastrados no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico) e inscritos no Cadastro de Pessoas Físicas (CPF), o que possibilitará abrirem as contas bancárias para receberem auxílio de outros possíveis programas sociais.

 

Alimentação, saúde e educação

 

As famílias estão recebendo alimentação por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Humano da Paraíba (SEDH) e doações da população.

Conforme o MPF, um levantamento de todos os venezuelanos que estão no estado foi feito e os cartões SUS de todos estão sendo expedidos.

O registro inclui a quantidade de grávidas, idosos e crianças. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de João Pessoa, todas as crianças doentes que haviam sido internadas já receberam alta e serão acompanhadas pela Unidade de Atenção Básica do Róger. Ainda segundo a secretaria, todos os indígenas serão vacinados.

As lideranças venezuelanas informaram que têm interesse em colocar as crianças em escolas e creches. Os adultos também possuem interesse em estudar, principalmente em aprender a língua portuguesa, o que pode facilitar a inserção deles no mercado de trabalho.

A questão será discutida em próximas reuniões para que as crianças e adultos sejam inseridos no sistema escolar ainda no primeiro semestre deste ano.



Compartilhe:


Outras Notícias

Vídeos Destaques