Crise agravada no PSB: Edvaldo Rosas manda Siqueira tirar seu nome de Comissão e diz que governador não aceita decisão

10/09/2019
 Edvaldo informou que é nulo o efeito da indicação dele e dos demais nomeados; João Azevêdo, Veneziano Vital e Walkiria Alencar porque não aceitam a indicação.
Edvaldo informou que é nulo o efeito da indicação dele e dos demais nomeados; João Azevêdo, Veneziano Vital e Walkiria Alencar porque não aceitam a indicação.

 A decisão do Diretório Nacional do PSB de nomear o ex-governador Ricardo Coutinho como presidente de Comissão Provisória já produziu diversos efeitos que apontam o agravamento da crise interna podendo gerar rompimento do ex com o atual governador João Azevêdo.

 

A reportagem do Portal obteve com Exclusividade informação de dentro do Diretório Nacional que o ex-presidente do PSB estadual, Edvaldo Rosas, ligou para ele desautorizando a inclusão de seu nome em comissão provisória.

Segundo a fonte, Edvaldo informou que é nulo o efeito da indicação dele e dos demais nomeados; João Azevêdo, Veneziano Vital e Walkiria Alencar porque não aceitam a indicação.

 

CONFIRMANDO – Por telefone, depois de confirmar o fato captado junto à assessoria do PSB nacional, Edvaldo Rosas revelou ao Portal  que de fato “desautorizei e mandei excluir meu nome desta lista anti-democrática e que só agrava a situação no partido porque não aceitamos postura ditatorial em nosso partido”, disse.

 

Ele foi mais além ao garantir que o governador desaprova o encaminhamento do Diretório Nacional e não aceita compor a Comissão anunciada.




Outras Notícias