Deputada explica mandado de busca e apreensão em escritório do qual é locatária

14/03/2019
A deputada estadual Cida Ramos (PSB) ficou indignada ao ter seu nome citado pela mídia na terceira fase da Operação Calvário, isso porque o escritório localizado na Avenida Epitácio Pessoa (Central Park), em João Pessoa
A deputada estadual Cida Ramos (PSB) ficou indignada ao ter seu nome citado pela mídia na terceira fase da Operação Calvário, isso porque o escritório localizado na Avenida Epitácio Pessoa (Central Park), em João Pessoa

deputada estadual Cida Ramos (PSB) ficou indignada ao ter seu nome citado pela mídia na terceira fase da Operação Calvário, isso porque o escritório localizado na Avenida Epitácio Pessoa (Central Park), em João Pessoa, que ela havia alugado, foi alvo de um mandado de busca e apreensão, na manhã desta quinta-feira (14).

Foto: Paraibaonline

Foto: Paraibaonline

“É bom ir devagar com o andor porque isso dá processo. Primeiro, o meu escritório foi alugado e é pago pela VIAP, uma verba à qual todo deputado tem direito e a ampla maioria tem um escritório. O Gaeco solicitou ao dono que está sendo alvo da busca e apreensão, que mostrasse a sala e eu prontamente cedi a chave, mas o Gaeco não mexeu numa folha de papel. Então, não tem nada a ver com a deputada Cida Ramos”, explicou.

A deputada disse ainda que queria deixar isso bem claro à imprensa porque vai processar quem publicar algo diferente. “A melhor fonte que pode ser procurada é o próprio Ministério Público”, avisou a parlamentar.

Leia mais notícias no  portal www.1001noticias.com.br 

http://www.1001noticiasfm.com/  http://www.1001noticias.com.br/blog/

http://www.tv1001noticias.com.br/  no Youtube e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos.

Você também pode enviar informações à Redação do Portal 1001 Noticias pelo WhatsApp (83) 9 88 66 - 50 11. 

 

Da Redação com Roberto Noticia  




Outras Notícias