Aumenta número de vagas para professor no concurso de Bayeux; Certame oferta 3.413 oportunidades

09/06/2021
Foto Reprodução
Foto Reprodução

 A Prefeitura de Bayeux, na Paraíba, publicou aditivo ao edital do seu concurso público ampliando a oferta total de vagas para 568 de contratação imediata e 2.845 de cadastro reserva. Segundo informações obtidas, o aumento em relação ao primeiro edital é referente à abertura de mais um cargo: professor A, com carga horária de 20 horas semanais. 

Ao todo, são 35 cargos ofertados que exigem formações acadêmicas de níveis fundamental, médio e superior - merendeira, auxiliar de serviços gerais, recepcionista, eletricista, nutricionista, psicólogo, professor, e outros mais.

A banca do concurso, o Instituto de Desenvolvimento Institucional Brasileiro (Idib) abriu as inscrições no último dia 1º de junho. Os interessados devem acessar o site até às 23h59 do dia 12 de julho de 2021. As taxas - de R$ 60, R$ 80 e R$ 120, dependendo do cargo pleiteado - deverão ser pagas até 24 horas após a emissão do boleto no ato da inscrição. 

As provas objetivas serão realizadas em 3 de outubro nas cidades de Bayeux e João Pessoa. O certame tem validade de dois anos, podendo ser prorrogado por mais dois.

Leia mais notícias no Portal 1001 Notícias. 

Acesse: www.1001noticias.com.br

http://www.1001noticiasfm.com

http://www.1001noticias.com.br/blog/

http://www.tv1001noticias.com.br/  no 

Youtube e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos.

Você também pode enviar informações à Redação do Portal 1001 Noticias pelo WhatsApp (83) 9 88 66 - 50 11

Instagram https://www.instagram.com/portal1001noticias/

 

Roberto Noticia  -  Jornalista -  DRT 4511/88 

 

 



Compartilhe:


Outras Notícias

-

  • Juliette lamenta 500 mil mortes por Covid-19, cita drama familiar com a doença e acusa “negligência” do governo Bolsonaro

  • Anitta atualiza marquinha de biquini em viagem à República Dominicana

  • Juliette é criticada na web por aglomerar sem máscara com Carlinhos Maia: “Acabou a covid-19, né?” – VEJA VÍDEOS

avançar voltar