HISTÓRIA SE REPETE - Governo Ricardo Coutinho aumenta em 744% empréstimos do Empreender antes da eleição e até vereador recebe dinheiro

 

RANKING DA EFICIÊNCIA - Enquanto João Pessoa de Cartaxo lidera no Nordeste, a Paraíba de RC é reprovada no “Enem”

 Um ranking publicado pela Folha de São Paulo trouxe João Pessoa no topo entre as capitais do Nordeste, e cravando um 3º lugar no pódio nacional. O quesito avaliado: eficiência da administração pública. O ranking leva em conta 17 pontos da administração, como gestão, segurança, saúde, educação e infraestrutura. A publicação expôs em contraponto a eficiência dos governos Luciano Cartaxo e Ricardo Coutinho.

 

No ranking dos municípios, João Pessoa alcançou a nota 0,550. Apenas oito das 26 capitais conseguiram uma nota maior que 0,500. Com isso, João Pessoa foi considerada a mais eficiente do Nordeste e a terceira do Brasil. Conforme a regra da avaliação, foi atribuída uma nota de zero a 1,0 e aqueles que ultrapassam a nota 0,5, considerados eficientes.

O tema chegou a gerar polêmica em recente debate entre os candidatos ao Governo do Estado, opondo, de um lado, o prefeito Luciano Cartaxo e, de outro, o governador Ricardo Coutinho, uma vez que o ranking também trouxe a Paraíba com uma nota deficiente, apenas 0,498, e figurando em 6º lugar no País. Ou seja, a gestão Ricardo Coutinho não passou no Enem da eficiência administrativa.

Mais dados – Apenas 24% dos 5.261 municípios avaliados (de um total de 5.570 cidades) conseguiram ficar acima da linha de corte da eficiência. Entre elas, outras cidades paraibanas, como Campina Grande, Guarabira, Cajazeiras e Catolé do Rocha.

No ranking dos Estados, divulgado na semana passada, a Paraíba ficou em sexto lugar. No entanto, apenas cinco dos 26 estados brasileiros conseguiram ultrapassar a linha de corte da eficiência: Santa Catarina, São Paulo, Paraná, Pernambuco e Espírito Santo.

CONFIRA O RANKING DA EFICIÊNCIA DOS MUNICÍPIOS

NORDESTE

1º João Pessoa – 0,550

2º Aracaju – 0,549

3º Teresina – 0,520

4º Fortaleza – 0,509

5º Recife – 0,501

————————

6º Natal – 0,498

7º Salvador – 0,473

8º São Luís – 0,457

9º Maceió – 0,430

 

BRASIL

1º Vitória – 0,597

2º Florianópolis – 0,576

3º João Pessoa – 0,550

4º Aracaju – 0,549

5º Belo Horizonte – 0,542

6º Teresina – 0,520

7º Fortaleza – 0,509

8º Curitiba – 0,503

 

RANKING DA EFICIÊNCIA DOS ESTADOS

NORDESTE

1º Pernambuco 0,517

—————————

2º Paraíba 0,498

3º Piauí 0,482

4º Ceará 0,480

5º Maranhão 0,386

6º Bahia 0,362

7º Alagoas 0,305

8º Sergipe 0,302

9º Rio Grande do Norte 0,259

 

BRASIL

1º Santa Catarina 0,635

2º São Paulo 0,574

3º Paraná 0,533

4º Pernambuco 0, 517

5º Espírito Santo 0,517

——————————

6º Paraíba 0,498.

Leia mais notícias no  portal www.1001noticias.com.br 

http://www.1001noticiasfm.com/  http://www.1001noticias.com.br/blog/

http://www.tv1001noticias.com.br/  no Youtube e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos.

Você também pode enviar informações à Redação do Portal 1001 Noticias pelo WhatsApp (83) 9 88 66 - 50 11. 

Da Redação com Roberto Noticia e Helder Moura 

O que ocorrerá na Paraíba a partir de 2019 quando um dos atuais candidatos assumir o Governo

 O que ocorrerá na Paraíba, a partir de 1º de janeiro, com a eleições de um dos pré-candidatos até agora lançados? A preço de hoje, há as postulações em cena de João Azevedo (PSB), Lígia Feliciano (PDT), Lucélio Cartaxo (PV), Rama Dantas (PSTU), Tárcio Teixeira (PSol) e Zé Maranhão (MDB). Um deles, claro, assumirá o Governo do Estado. E o que mudará?

Bem, meu caro Paiakan, em caso de eleição de Rama ou Tárcio, teríamos uma mudança radical no modo de administrar. Os dois candidatos representam a extrema esquerda, e, certamente, iriam querer implantar o seu modo ideológico de gerenciar o Estado. As pesquisas não favorecem os dois candidatos, pelo menos até o momento. Mas, a campanha ainda nem começou.

Uma eventual eleição de Azevedo manteria, obviamente, Ricardo Coutinho no comando das ações na Paraíba. Ricardo tem dito que não gostaria de passar o Governo para um gestor que não seguisse a sua cartilha. Além do mais, a eleição de João daria a Ricardo um prestígio extraordinário, por emplacar um candidato que, segundo as primeiras pesquisas, teria poucas chances na disputa.

Caso Lígia Feliciano venha a se eleger, num cenário em que se apresenta, curiosamente, como oposição a João Azevedo e, de outro lado, como candidata da continuidade do Governo RC, teríamos um quadro inusitado, onde, muito provavelmente, o deputado Damião Feliciano teria um papel preponderante na gestão, que, ironicamente, não teria o perfil do atual governador.

Uma eleição de Lucélio ao Governo promoveria uma situação singular por, pelo menos, dois anos, com dois irmãos gerindo a Paraíba e a Capital do Estado (Luciano). Já houve uma cenário semelhante, antes, quando Ronaldo Cunha Lima foi governador da Paraíba, e, por dois anos, seu filho, Cássio, foi prefeito de Campina Grande. Uma afinação que, aliás, muito beneficiou a cidade.

Já uma eleição do senador Zé Maranhão promoveria, de prima, a assunção de sua atual primeira-suplente, Nilda Gondim, ao Senado Federal. Algo que poderia, inclusive, suscitar a possibilidade de mãe (Nilda) e filho assumirem o Senado, simultaneamente, já que o deputado Veneziano, como se sabe, disputa a senatoria na chapa de João Azevedo.

Eis, em resumo, o desenho e as projeções, meu caro Paiakan, para quem gosta de especular o futuro depois das urnas.

Leia mais notícias no  portal www.1001noticias.com.br 

 

http://www.1001noticiasfm.com/  http://www.1001noticias.com.br/blog/

 

http://www.tv1001noticias.com.br/  no Youtube e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos.

 

Você também pode enviar informações à Redação do Portal 1001 Noticias pelo WhatsApp (83) 9 88 66 - 50 11. 

 

Da Redação com Roberto Noticia e Helder Moura 

 

CHAPA DA OPOSIÇÃO - Camila Toscano diz que torce por apoio do PSC e elogia Micheline

 A deputada estadual Camila Toscano (PSDB) disse, neste sábado (14), que está na torcida para o fechamento de questão com o PSC para apoio a pré-candidatura de Lucélio Cartaxo (PV) e aplaudiu a escolha da primeira dama de Campina Grande, Micheline Rodrigues (PSDB), para vice na chapa majoritária.

Em entrevista ao uma emissora de rádio do Brejo paraibano, a tucana revelou bom relacionamento com o Grupo Gadelha, principalmente com o deputado estadual Renado Gadelha e o pré-candidato a deputado federal, Leonardo Gadelha com quem ela deverá fazer ‘dobradinha’ em algumas bases eleitorais.

“Torço muito que o PSC venha apoiar a pré-candidatura de governador de Lucélio e venha se juntar a nós”, destacou.

Sobre Micheline Rodrigues, Camila alegou que a primeira dama campinense promoverá um olhar especial do Governo para Campina Grande e região.

“A participação de Micheline vai botar Campina Grande de volta ao mapa. Para ser olhada, ouvida e que o Estado volte a trabalhar pela cidade”, destacou.

Leia mais notícias no portal www.1001noticias.com.br –

http://www.1001noticiasfm.com/ http://www.1001noticias.com.br/blog/

http://www.tv1001noticias.com.br/ no Youtube e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos.

Você também pode enviar informações à Redação do Portal 1001 Noticias pelo WhatsApp (83) 9 88 66 - 50 11.

Da Redação com Roberto Noticia

 

PR descarta Lucélio após "duvidar de candidatura" e decidirá entre apoiar João ou Maranhão, diz Caio Roberto

 O deputado estadual Caio Roberto (PR) comentou, nesta quinta-feira (5), sobre as últimas movimentações republicanas com intuito de definir o apoio a chapa majoritária ao Governo do Estado. De acordo com o parlamentar, a decisão está entre apoiar João Azevêdo (PSB) ou José Maranhão (MDB). Para tal, o partido encomendou uma pesquisa qualitativa a nível estadual e deve anunciar o apoio na próxima semana.

Leia também: Wellington Roberto vê ‘contaminação’ nas candidaturas de Lucélio e João e considera apoio a Maranhão

“O partido encaminhou a cerca de 15 dias atrás um pedido de uma pesquisa qualitativa, que já está sendo feita em todo estado, que vai dar diretrizes para que a gente possa tomar a decisão. Não só para nossos candidatos, mas também nossas bases de prefeitos, vereadores e lideranças de todo estado. Acredito que a gente se mantém naquela linha entre João Azevêdo e José Maranhão”, explicou Caio.

Questionado se com a indefinição apenas entre os dois nomes, o PR descarta diálogo com Lucélio Cartaxo (PV) e Lígia Feliciano (PDT), o republicano foi direto. “Não [terá diálogo]”. E polemizou: “Até porque não sei nem da manutenção dessas duas candidaturas”.

Com a pesquisa em mãos, Caio Roberto informou que, possivelmente, na próxima semana o PR deve estar anunciando o apoio a um candidato ao Governo do Estado.

Roberto Notícia