Entenda como participar do HackFest em João Pessoa

18/08/2018

 Começou nessa quinta-feira (16) o ‘IV HackFest + Virada Legislativa – Por uma sociedade Politicamente Participativa’. O evento vai até este domingo (19) em João Pessoa. A cerimônia de abertura contou com a presença de várias autoridades, como o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PV), vereadores da Câmara Municipal de João Pessoa, procurador-geral de Justiça, Francisco Seráphico Ferraz da Nóbrega Filho, o ministro da Transparência e da Controladoria-Geral da União, Wagner Rosário, entre outros. Assista acima.

O HackFest 2018 conta com uma superestrutura montada em uma área de 4.500m2, na Estação das Artes, anexo a Estação Cabo Branco para receber profissionais e estudantes de diversas áreas do conhecimento, com destaque para a área de Tecnologia da Informação.

Eles formarão equipes que vão participar, durante quatro dias, da maratona tecnológica – cujo desafio é criar ferramentas e aplicativos que incentivem o controle social sobre os recursos públicos e auxiliem no combate à corrupção – e da ‘Virada Legislativa’, uma novidade desta quarta edição que tem como objetivo estimular a elaboração de projetos de lei de iniciativa popular sobre temas de relevância para a população.

Para o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, a participação popular é importante para o combate à corrupção.

“Criar este mecanismo de estimular as pessoas a participarem, de acompanhar o dia a dia de uma gestão, isto para gente é muito importante, continuar investindo muito na transparência. Eu fui vereador na Câmara e eu sei da importância de se criar mecanismo de participação popular, a população se fazer presente no dia a dia da casa, na sugestão, na elaboração de projeto de lei, que possa mudar a vida da população, acho que a Câmara está dando um passo importante também neste sentido, de atrair a sociedade, abrir o plenário da casa, tendo este mecanismo”, disse.

Já o procurador-geral Francisco Seráphico, falou sobre o evento e como a população pode participar.

“O Hack Fest é uma maratona tecnológica que objetiva o desenvolvimento de aplicativos de controle, de transparência, sobre os gastos públicos e acho que a grande importância do evento é fomentar a participação popular no controle da gestão publica. Ela pode participar seja como maratonista, desenvolvendo aplicativos, seja também numa ideia que foi agregada neste ano, que é a virada legislativa, com possibilidade de dar ideias para projetos que podem virar iniciativa popular e também assistindo as palestras”, explicou.

Por fim, o ministro elogiou a iniciativa e reforçou a ideia da participação popular no processo democrático.

“João Pessoa tem dado um exemplo para todos estados da federação, é uma iniciativa que não tem precedentes, trazer a sociedade civil para mexer com os dados públicos para criar aplicativos que facilitem a atuação do estado do cidadão como fiscalizador dos recursos públicos, isto é essencial no combate à corrupção”, finalizou.




Outras Notícias