"Hoje começa o fim da decadência da Argentina", afirma Javier Milei após vitória com 55,7% dos votos

Por Jacyara CristinaRedação Por Redação - 20/11/2023 11:10
Foto Reprodução - Montagem: Sistema 1001 Notícias de Comunicação
Foto Reprodução - Montagem: Sistema 1001 Notícias de Comunicação

 Presidente eleito da Argentina, Javier Milei discursou na noite deste domingo (19/11), após o anúncio de sua vitória no segundo turno das eleições. A fala no comício deu destaque para a liberdade econômica e crescimento do país. O economista de ultradireita obteve 55,7% dos votos válidos, derrotando o candidato governista Sergio Massa, que teve 44,2% dos votos.

“Hoje começa o fim da decadência argentina. Vamos virar a página da nossa história, vamos voltar ao caminho que nunca deveríamos ter perdido. Hoje termina o modelo empobrecedor do Estado onipresente, que só beneficia alguns, enquanto a maioria dos argentinos sofrem”, disse no comício do seu partido A Liberdade Avança.

 

Milei afirmou também que hoje termina “essa visão de que os vitimadores são as vítimas e de que as vítimas são vitimadores”. “Hoje voltamos a abraçar as ideias de liberdade”, disse, ressaltando conceitos como propriedade privada e comércio livre.

Milei venceu as primárias, em agosto, e era tido como favorito na disputa, mas acabou ficando em segundo lugar no primeiro turno, no dia 22 de agosto. Ele é figura polêmica na Argentina e mundo afora por promessas de cortar relações com países que julga “comunistas”, como China e Brasil, além de romper com o Mercosul e “dinamitar”, ou seja, fechar o Banco Central.

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) e seu entorno eram grandes entusiastas da sua vitória. O presidente, inclusive, já revelou admiração por Bolsonaro. Em troca, Bolsonaro fez postagens de apoio ao candidato e confirmou ida à posse caso Milei ganhasse as eleições. No primeiro turno, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL-SP), filho do ex-presidente, viajou à Argentina para acompanhar a disputa.

Massa reconheceu a derrota antes mesmo dos resultados oficiais saírem. No comício de seu partido, o ministro da Economia afirmou que conversou com Milei para parabenizá-lo e desejar-lhe boa sorte. “Porque é o presidente que a maioria dos argentinos elegeu para os próximos quatro anos”, disse.

O candidato derrotado pontuou que o mais importante é deixar uma mensagem de diálogo e paz ao povo argentino. “Havia dois caminhos, optamos pelo sistema de segurança nas mãos do Estado, defendemos o caminho da defesa da educação e da saúde pública como valores centrais”, disse.

Massa pontuou, no entanto, que o povo escolheu outro caminho. “A partir de amanhã, a tarefa de dar certezas e transmitir garantias sobre o funcionamento social, político e económico cabe ao presidente eleito. Esperamos que o faça”, disse.

No primeiro turno, a diferença entre eles havia sido apertada e nem as pesquisas eleitorais conseguiam medir quem chegaria na frente, já que algumas davam empate técnico.

 



Compartilhe:


Outras Notícias


  • Prefeita Dalva Lucena, de Lagoa Seca desiste de disputar reeleição nas eleições de 2024

  • ELEIÇÕES 2024 - Após deixar PSDB, Léa Toscano se reúne com Veneziano na sede do MDB

  • Secretário Thiago Diniz desiste de pré-candidatura à Câmara de João Pessoa e vai permanecer na PMJP

avançar voltar