Ar-condicionado, reformas e fardamento: presidente da Assembleia Legislativa aponta questionamentos a serem respondidos pelos secretários da educação

Por Roberto Notícias Por Roberto Notícias - 02/04/2024 09:53
Foto Reprodução - Montagem: Sistema 1001 Notícias de Comunicação
Foto Reprodução - Montagem: Sistema 1001 Notícias de Comunicação

 Após a Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) convocar o secretário da educação Antônio Roberto para prestar esclarecimentos, o presidente da Assembleia, Adriano Galdino, levantou os motivos para a convocação. O presidente, inclusive, afirmou que pessoalmente está satisfeito com o desempenho do secretário.

Em entrevista ao Correio Debate nesta segunda-feira (01), Adriano ainda ressaltou que não somente Antônio foi convocado, como também a secretária executiva Poliana Lorena. Um dos questionamentos da casa seria a respeito da instalação de ar-condicionado nas escolas, que vêm sendo motivo de reclamação entre os estudantes e funcionários. Segundo o presidente, os aparelhos já foram comprados, faltando apenas as instalações. No momento, em média 100 escolas foram atendidas.

Mas os questionamentos não se encerram. “Existe também uma preocupação com a reforma nas escolas, recuperação das escolas, fardamento escolar, enfim, tem algumas coisas nesse sentido”, pontuou Adriano.

Até o momento ainda não há uma data definida para o comparecimento dos secretários na ALPB.

Receba notícias do Portal 1001 Notícias no seu WhatsApp e fique bem informado!

CLIQUE AQUI: https://chat.whatsapp.com/Hemy9YcP49JEvzOrTfbDk

Dúvidas, Críticas, Sujestões? Fale com a gente! Ligue (83) 9 88 66 - 50 11.

Email - redacão1001noticias@gmail.com

Roberto Notícia - Jornalista - DRT 4511/80.



Compartilhe:


Outras Notícias


  • PREVISÃO DO TEMPO - João Pessoa registra chuva forte e trovões; meteorologia alerta para perigo

  • Federação rachada em João Pessoa: PSDB com Ruy Carneiro e Cidadania com Cícero Lucena

  • POSICIONAMENTO - Adriano Galdino diz respeitar opinião de João Azevêdo, mas não volta atrás em análise política sobre 2026: “Falo o que penso”

avançar voltar