PTB coloca Ministério do Trabalho à disposição de Temer após operação

05/07/2018

 O PTB colocou o Ministério do Trabalho à disposição do presidente Michel Temer, informou em nota o presidente da legenda, Roberto Jefferson. A decisão foi tomada depois de o STF (Supremo Tribunal Federal) afastar o ministro do Trabalho indicado pelo partido, Helton Yomura, nesta quinta-feira (5).

“Pessoalmente, insisto: não participei de qualquer esquema espúrio no Ministério do Trabalho. E acrescento que minha colaboração restringiu-se a apoio político ao governo para que o PTB comandasse a pasta”, diz o político no texto.

Jefferson afirmou ainda que a sigla reafirma seu apoio às investigações e diz que, “se houve irregularidade na pasta caberá aos responsáveis responder à Justiça por seus atos”.

Procurado após a operação, o Palácio do Planalto não quis comentar o assunto. Também não informou quem ficará à frente da pasta.

Leia Também: Temer arrisca placar de 2x0 para o Brasil contra o México
O afastamento de Yomura faz parte da terceira fase da Operação Registro Espúrio, em curso nesta quinta.

A apuração mira esquema de fraudes e corrupção no Trabalho. Além do ministro, também estão entre os alvos o deputado Nelson Marquezelli (PTB-SP) e o chefe de gabinete de Yomura, Júlio de Souza Bernardes, que teve mandado de prisão temporária expedido.

As medidas foram autorizadas pelo ministro do Supremo Edson Fachin, a pedido da PF e da PGR (Procuradoria-Geral da República).

Segundo a PGR, “os investigados utilizam rotineiramente os cargos para viabilizar a atuação da organização criminosa e para solicitar tratamento privilegiado a processos de registros sindicais”.

Fonte: Folhapress




Outras Notícias