Motorista de aplicativo se apresenta à polícia após agressão a mulher na frente dos filhos e é liberado

Por Jacyara CristinaRedação Por Redação - 29/04/2024 19:33
Foto Reprodução - Montagem: Sistema 1001 Notícias de Comunicação
Foto Reprodução - Montagem: Sistema 1001 Notícias de Comunicação

 O motorista de aplicativo suspeito de agredir uma jovem de 22 anos na frente de seus três filhos se apresentou à polícia nesta sexta-feira (26). O delegado Antônio Werginaud confirmou que o inquérito foi encerrado e encaminhado à Justiça após o homem prestar depoimento. O incidente ocorreu em 23 de abril no bairro de Miramar, em João Pessoa, e foi capturado por câmeras de segurança da rua.

Conforme declarações do delegado, o homem alegou em seu depoimento que a vítima o provocou verbalmente e chutou a porta de seu carro, amassando-o, o que teria desencadeado as agressões. No entanto, ele não apresentou evidências que sustentem sua versão e afirmou estar providenciando tais provas.

O delegado também mencionou que o suspeito manifestou arrependimento e disposição para assumir a responsabilidade por suas ações. Após prestar depoimento, o homem foi liberado.

O suspeito está sendo investigado por lesão corporal e injúria, com a polícia considerando agravante o fato das agressões terem ocorrido na presença de crianças. O incidente foi registrado por câmeras de segurança em uma rua de Miramar, mostrando o suspeito agredindo a mulher, enquanto uma criança cai no chão. A vítima formalizou uma denúncia na 10ª Delegacia Distrital de Tambaú.

Segundo a denúncia, a mulher solicitou uma corrida pelo aplicativo da sua residência até uma creche em Miramar, por volta das 7h da manhã. Durante o trajeto, o motorista questionou sobre a forma de pagamento, ao que ela respondeu que seria por PIX, desde que o motorista disponibilizasse a internet.

Inicialmente, a mulher acreditou que a corrida estava paga no cartão de crédito, mas ao perceber que não foi o caso, decidiu efetuar o pagamento via PIX ao chegar na creche. Ela solicitou que o motorista esperasse enquanto ela deixava as crianças na creche, explicando que acertaria o pagamento na volta. Sem motivo aparente, o motorista iniciou as agressões quando ela desceu do veículo com as crianças.

A vítima relata que durante as agressões, seus filhos também foram agredidos. Ela segurava uma criança de 1 ano enquanto o suspeito a agredia. Após as agressões, o condutor do veículo fugiu do local ao perceber a possibilidade de ser detido.

A empresa 99, pela qual o motorista realizava viagens, informou em nota que bloqueou o suspeito no aplicativo e está em contato com a vítima para oferecer suporte, incluindo acolhimento, informações sobre o seguro e assistência psicológica, se necessário.



Compartilhe:


Outras Notícias